Voltar para o resumo geral de notícias

O relatório lançado em Davos aponta para oportunidades de negócio com economia de $630 bilhões na União Européia

13 fevereiro 2012

A Desso, fabricante européia de carpetes em placa, em rolo e grama artificial, foi o destaque em um importante estudo lançado no Fórum Econômico Mundial em Davos, segundo o qual as empresas poderão poupar até $630 bilhões na União Européia, fazendo a transição para uma economia circular, um modelo que permite aos fabricantes utilizarem os recursos de forma muito mais produtiva.

O relatório intitulado, Towards the Circular Economy: Economic and business rationale for an accelerated transition1 foi lançado em janeiro de 2012 por Ellen MacArthur, a fundadora da Ellen MacArthur Foundation. O relatório foi elaborado pela Ellen MacArthur Foundation e contou com o apoio dos seus sócios fundadores: BT, Cisco, B&Q, National Grid e Renault. A McKinsey & Company desenvolveu o trabalho relativo à análise e exemplificação de casos.

O autor do prefácio, Janez Potočnik, da Comissão Européia do Ambiente, afirma que o relatório "convida os leitores a imaginarem uma economia na qual os bens de hoje são os recursos de amanhã, formando assim um círculo virtuoso que estimula a prosperidade em um mundo de recursos escassos". E embora a UE estivesse empenhada no sentido de se adotar um modelo econômico mais regenerativo, acrescentou, caberia às empresas realizarem essa mudança. "Mas o sucesso em termos de aumento do nosso poder de recuperação global irá, em última análise, depender da capacidade do setor privado em adotar e desenvolver, de forma rentável, os seus respectivos novos modelos econômicos."

O Diretor Comercial da Desso, Stef Kranendijk, que participou no lançamento do relatório em Davos e que conduziu a transição da Desso para a economia circular, incentivou outros empresários a tirarem partido desta grande oportunidade.
"Aguardar por uma movimentação do setor industrial não vai resolver. Mas, uma vez que já existe tanto potencial acessível ao nível das empresas, então porque esperar? Os pioneiros têm uma vantagem a mais, especialmente se estiverem receptivos a aceitar os materiais/produtos dos seus concorrentes."

O relatório concluiu que os atuais desafios inerentes à escassez de recursos, juntamente com as previsões de aumento na procura dos consumidores, resultado da emergência de bilhões das novas classes médias nas economias em ascensão, significa que o momento é propício à mudança de uma economia linear do tipo "tomar, fabricar e descartar" para uma economia circular. "Face ao aumento de uma volatilidade acentuada da economia mundial e à proliferação dos sinais de esgotamento dos recursos, é cada vez mais gritante a necessidade de um novo modelo econômico." O relatório acrescenta ainda que os diretores comerciais vão querer apostar em um modelo mais eficaz.

"Uma economia circular consiste em um sistema industrial que é regenerativo na sua forma e no seu conteúdo. Substitui o conceito de "fim de vida" pelo da restauração, faz a transição para as energias renováveis, elimina o uso de produtos químicos tóxicos, que impedem a reutilização, e visa a eliminação dos resíduos através de uma concepção de nível superior dos seus materiais, produtos e sistemas e, nesse mesmo âmbito, dos próprios modelos econômicos."

O relatório faz referência à Desso como sendo uma das empresas que está na vanguarda do novo mundo. "Após a aquisição da empresa, a equipe da direção da Desso inspirou-se no movimento Cradle to Cradle® e decidiu obter a Certificação C2C para todas as suas unidades empresariais. Sendo um grande incentivo à inovação e uma inspiração, quer para os clientes quer para os funcionários, a adoção generalizada dos princípios da economia circular, por parte da Desso, tem se revelado um motor de crescimento global."

O relatório refere igualmente que, após a aquisição em 2007, a Desso registrou um crescimento da sua quota de mercado de 15 para 23% e das margens de lucro (EBIT) de 1% para 9%, com cerca de metade dos seus ganhos sendo atribuídos à introdução dos princípios C2C. A Desso está implementando progressivamente o uso das fontes de energias renováveis para cada uma das suas instalações de produção - em acordo com um outro princípio C2C fundamental.

1 O relatório pode ser consultado online em:  http://www.ellenmacarthurfoundation.org/

  • Compartilhar esta página
  • twitter
  • linkedin
  • facebook
  • email