Este site usa cookiesMais informaçõesOcultar mensagem

Economia circular

A economia mundial tem sido construída com base no modelo linear ‘tomar, fabricar e descartar’, que agora está sob ameaça por causa da disponibilidade limitada de recursos naturais para atender à crescente demanda, do problema das mudanças climáticas e da toxicidade dos materiais.

Desso circular economy

 
Espera-se que as economias emergentes na Ásia, América Latina, África e Oriente Médio removam três bilhões de pessoas da pobreza nas próximas décadas, o que permite criar uma demanda cada vez mais crescente de bens de consumo por parte das novas classes médias.

Porém, o planeta não será capaz de sustentar este aumento repentino na atividade econômica e o uso de recursos que serão gerados, a menos que um novo modelo de empresa ambientalmente mais positivo seja criado, onde os materiais sejam gerenciados de forma mais responsável.

Há uma alternativa: a economia circular, que é um sistema restaurativo ou regenerativo na sua forma e no seu conteúdo.

A Desso, com seu modelo econômico circular, moldado com base nos princípios Cradle to Cradle®, está bem posicionada para usufruir esta inovação industrial. O novo relatório intitulado, Towards the Circular Economy: Economic and business rationale for an accelerated transition1) lançado em janeiro de 2012 por Dame Ellen MacArthur, fundadora da Fundação Ellen MacArthur, defende que a economia circular "substitui o conceito de 'fim-de-vida' pela restauração, se desloca para o uso de energia renovável, elimina o uso de produtos químicos tóxicos que prejudicam a reutilização, e tem como objetivo a eliminação de resíduos através do design superior de materiais, produtos, sistemas e modelos de empresas".

O mesmo relatório, coproduzido com a McKinsey & Co., calculou que as empresas da UE poderiam obter uma economia anual de US $630 bilhões / € 464 bilhões (quase 4% do PIB anual da UE), através da mudança para a economia circular.

Um segundo relatório, intitulado Towards the Circular Economy Volume 21), produzido por Ellen MacArthur Foundation e McKinsey em 2013 focalizou o impacto dos modelos circulares na indústria de bens de consumo. Ele constatou que havia um custo de oportunidade econômica global de US $700 / €516 bilhões apenas neste setor.

A Desso mantém-se como uma das pioneiras da economia circular, fornecendo material de estudo de caso à Ellen MacArthur Foundation e outras instituições.

"Estamos satisfeitos ao presenciar cada vez mais interesse no modelo de economia circular como uma nova forma positiva para a empresa e a sociedade. Na Desso, há cinco anos fazemos parte de um programa abrangente que visa mudar nosso modelo econômico desta forma. Ele está vinculado diretamente à nossa visão essencial que é fornecer produtos que aprimorem a saúde e bem-estar das pessoas e que também tenham um impacto positivo no meio ambiente."

Alexander Collot d'Escury (CEO Desso Group)

Em 2013, a Desso uniu-se ao Fórum Econômico Mundial no Evento Anual em Davos-Klosters para discutir os benefícios da economia circular com líderes globais de empresas, governos e ONGs. Ela continuará a participar deste debate nos eventos posteriores do Fórum Econômico Mundial em 2013 e outros forums em todo o mundo.

1)  Ambos os relatórios podem ser consultados online em: http://www.ellenmacarthurfoundation.org/

 

  • Compartilhar esta página
  • twitter
  • linkedin
  • facebook
  • email